Presidente do PE acredita que Trump na Casa Branca será diferente

Presidente do PE acredita que Trump na Casa Branca será diferente

 

Lusa/AO Online   Internacional   9 de Nov de 2016, 07:32

O presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, felicitou hoje Donald Trump pela sua eleição como presidente dos Estados Unidos, e disse acreditar que o candidato republicano terá na Casa Branca uma postura diferente daquela adotada na campanha.

Numa declaração em Bruxelas, Schulz admitiu que “este é seguramente um momento difícil nas relações entre Estados Unidos e União Europeia, mas o novo presidente eleito dos EUA merece o total respeito das instituições da UE”, do mesmo modo que a Europa espera que “Donald Trump, nas relações futuras entre o seu governo, ele próprio e a Europa e os Estados-membros da UE, respeite os direitos fundamentais e as regras fundamentais da UE“.

“Temos interesses e responsabilidades comuns e espero que possamos numa cooperação aprofundada, como foi o caso até hoje, enfrentar esses desafios em conjunto”, disse, acrescentando que “a UE e os Estados-membros estão certamente prontos a cooperar com o novo presidente”.

O presidente da assembleia europeia reconheceu que “não vai ser fácil,” porque durante a campanha eleitoral ouviu-se de Trump “alguns elementos de protecionismo, também algumas palavras preocupantes sobre mulheres e minorias”.

“Mas a minha experiência é que as campanhas são diferentes da realidade política durante um mandato presidencial, pelo que espero que voltemos a uma cooperação racional. As primeiras palavras (de Trump) após o resultado ter sido anunciado e (a candidata democrata) Hillary Clinton ter admitido a derrota já foram num tom diferente daquele utilizado na campanha. Estou certo de que o presidente eleito Donald Trump vai ser diferente do Donald Trump da campanha”, declarou.

Martin Schulz observou ainda que “os Estados Unidos têm uma constituição maravilhosa, e o presidente tem de respeitar os princípios da constituição, que também serão certamente a base das relações transatlânticas”.

O candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, o polémico magnata do imobiliário Donald Trump, venceu as eleições, derrotando, contra o que previam as sondagens, a adversária democrata, Hillary Clinton.

Às 07:32 TMG (e de Lisboa), Trump obteve 276 votos no colégio eleitoral, mais que os 270 necessários (de um total de 538) para ganhar as presidenciais dos Estados Unidos, contra 218 conquistados por Hillary Clinton, ex-primeira-dama e ex-secretária de Estado do primeiro Governo de Barack Obama.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.