Presidente do Infarmed recusa explicitar razões da saída


 

Lusa / AO online   Nacional   29 de Abr de 2010, 12:19

O presidente da autoridade do medicamento recusou esta quinta-feira explicar quais as razões profissionais que o levaram a decidir não continuar no cargo, negando que as suas posições sobre a unidose, divergentes da tutela, tenham estado na origem dessa decisão.
"As razões são razões pessoais e profissionais. Não tenho nada a acrescentar. Reservo-me o direito de não divulgar quais essas razões", declarou Vasco Maria aos jornalistas, à margem do IX Fórum Saúde, promovido pelo Diário Económico.

Questionado sobre se as suas posições relativamente à unidose estariam na origem da sua saída do Infarmed, Vasco Maria considerou que "isso seria uma minudência".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.