Presidente do governo dos Açores diz que votar é sinal de vitalidade da democracia

Presidente do governo dos Açores diz que votar é sinal de vitalidade da democracia

 

Lusa/AO Online   Regional   1 de Out de 2017, 14:48

O presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, disse hoje esperar que os eleitores acorram às urnas, salientando que votar é um sinal de vitalidade da democracia.

“Espero que [os eleitores] acorram às urnas e que exerçam aquele que é um direito e um dever. Há vários partidos e movimentos que concorrem a estas eleições, que apresentam as suas propostas e, portanto, julgo que possibilidade de escolha os açorianos têm em cada uma das freguesias, em cada um dos municípios, mas é preciso que exerçam esse direito de voto porque isso é, também, um sinal de vitalidade da nossa democracia”, afirmou Vasco Cordeiro.

O chefe do executivo regional e também líder do PS/Açores falava aos jornalistas após votar na Junta de Freguesia de São José, em Ponta Delgada, onde chegou, acompanhado pela sua mulher e os dois filhos, pelas 11:00 locais (mais uma hora em Lisboa).

O presidente do Governo dos Açores considerou ser “fundamental as pessoas terem consciência que essa escolha, a escolha de quem vai gerir os destinos das freguesias e dos municípios, tem a ver da opção que cada um tomar ao nível do exercício do seu direito de voto”.

“Essa tomada de consciência é essencial para que esse direito e esse dever seja exercido”, acrescentou Vasco Cordeiro, informando que vai passar o dia com a família e, ao final da tarde, vai estar na sede do PS/Açores.

Para as eleições autárquicas de hoje são chamados a votar cerca de 9,4 milhões de eleitores para escolher os autarcas de 308 câmaras municipais e de 3.092 freguesias.

Esta é a 12.ª vez que os portugueses vão eleger os seus autarcas em 43 anos de democracia.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.