Conselho Regional de Concertação

Precariedade laboral fora do Plano Regional de Emprego


 

Lusa / AO online   Regional   21 de Jun de 2010, 15:23

O novo Plano Regional de Emprego (PRE) para os Açores, apresentado esta segunda-feira, deixa de parte "a precariedade laboral", segundo os sindicatos, que consideram que o Plano devia reforçar a formação profissional de activos e qualificação de recursos humanos.
Vítor Silva, da CGTP, diz que "se este plano fosse referente ao ano 2005 seria um bom plano" mas tendo em conta a conjuntura difícil de 2010, "é um plano satisfatório que precisa de algumas melhorias".

No entender do dirigente sindical, o documento que foi apresentado hoje de em Angra do Heroísmo "tem algumas falhas quanto à precariedade laboral existente nos Açores" e "não faz referência à sinistralidade no trabalho".

A nível de formação profissional, a CGTP reconhece que "existe um bom trabalho feito" mas aponta falhas na continuidade da formação e na requalificação dos activos

Da mesma opinião é Francisco Pimentel, da UGT.

O parecer relativamente ao Plano "é positivo" mas "é necessário um maior acompanhamento", sobretudo por parte dos parceiros sociais.

O dirigente diz que a "formação profissional dos activos" está esquecida e acrescenta que é preciso reforçar a qualificação dos recursos humanos, "tendo em conta as pessoas desempregadas" na região.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.