PPM quer explicações do Governo sobre mudanças na administração da SATA

PPM quer explicações do Governo sobre mudanças na administração da SATA

 

Lusa/AO online   Regional   1 de Dez de 2015, 17:06

A representação parlamentar do Partido Popular Monárquico (PPM) na Assembleia Legislativa dos Açores anunciou uma interpelação ao Governo Regional na sequência da saída de Luís Parreirão da presidência do conselho de administração da companhia aérea SATA.

 

Numa nota de imprensa, o PPM, que tem um deputado no parlamento dos Açores, refere que a interpelação ao executivo liderado por Vasco Cordeiro (PS) vai ocorrer no dia 09 e surge após o anúncio da demissão do presidente do conselho de administração da SATA, Luís Parreirão, e da indigitação de Paulo Menezes para o cargo.

Para o PPM, é "inadmissível o 'timing" escolhido pelo Governo Regional para proceder a alterações no âmbito do conselho de administração da SATA", que "ocorrem na fase final dos trabalhos da comissão parlamentar de inquérito àquele grupo.

"Esta alteração tem como finalidade preparar um itinerário de fuga política ao ainda presidente do conselho de administração e construir uma cortina de fumo destinada a salvaguardar as óbvias responsabilidades políticas do Governo Regional no colapso da SATA", defende o PPM.

Na segunda-feira, em comunicado, o executivo dos Açores anunciou que o presidente da administração da SATA, Luís Parreirão, vai deixar o cargo "por razões profissionais, relativas a um projeto empresarial privado", sendo substituído por Paulo Menezes.

Luís Parreirão, que foi secretário de Estado das Obras Públicas de um Governo do socialista António Guterres, assumiu a presidência do conselho de administração da SATA em maio de 2014, tendo sido durante a sua gestão que a transportadora aérea escolheu os novos aviões de longo curso, os A330, que deverão começar a operar até 15 de janeiro de 2016.

Então, o Governo Regional justificou a escolha com o facto de Luís Parreirão ter "uma vasta experiência no setor público na área da Administração Pública e, no setor privado, na área da gestão de empresas, tendo assumido diversos cargos nas respetivas administrações, incluindo presidente e CEO".

O próximo presidente da SATA, Paulo Menezes, é licenciado em Engenharia Eletrotécnica e, entre 1997 e 2004, exerceu as funções de diretor regional dos Transportes e Comunicações, com a tutela da área dos transportes aéreos e do Grupo SATA.

A comissão de inquérito à SATA foi proposta pela bancada do PSD e visa apurar as responsabilidades políticas pela situação financeira em que se encontra a companhia aérea pública açoriana, que teve prejuízos de 35 milhões de euros em 2014.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.