Política

PPM quer acabar com provas de aferição regionais

PPM quer acabar com provas de aferição regionais

 

Lusa/AO online   Regional   28 de Set de 2010, 18:20

O deputado do Partido Popular Monárquico no parlamento açoriano propôs hoje o fim das provas regionais que avaliam conhecimentos dos alunos do básico, defendendo que não são o melhor instrumento de comparação com o nível dos estudantes do continente.
Paulo Estêvão referia-se às provas de avaliação sumativa externa (PASE), que têm carácter regional e abrangem alunos que completam os 1.º, 2º e 3.º ciclo de ensino básico, visando apurar o seu grau de conhecimentos a Língua Portuguesa, Matemática e Ciências Físicas e Naturais.

“Queremos que os resultados do nosso sistema educativo possam ser comparados com os registados no resto do país”, defendeu o deputado, numa conferência de imprensa na Horta em que preconizou a a suspensão das PASE e o “regresso [às escolas da região] das provas nacionais de aferição".

Segundo Paulo Estêvão, com as PASE, o Governo Regional pretende evitar a comparação entre o desempenho dos alunos do ensino básico nas ilhas e no continente, pois já “lhe basta a triste figura” que a Região faz “nos exames nacionais”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.