PPM diz que há condições para avançar com História, Geografia e Cultura dos Açores este ano

PPM diz que há condições para avançar com História, Geografia e Cultura dos Açores este ano

 

Lusa/AO Online   Regional   30 de Jul de 2014, 17:06

O líder do PPM considerou esta quarta-feira existirem "todas as condições" para iniciar a lecionação da nova disciplina de História, Geografia e Cultura dos Açores no ano letivo de 2014/2015.

 

“Não vejo nenhuma dificuldade em relação ao arranque, quer do ponto de vista pedagógico, quer do ponto de vista de formação de recursos. O despacho faz referência ao início da lecionação em 2014/2015. É claríssimo”, afirmou Paulo Estêvão, em declarações à agência Lusa.

O despacho, assinado pelo secretário regional da Educação e hoje publicado em Jornal Oficial, cria uma comissão científica e pedagógica com vista à definição da disciplina de História, Geografia e Cultura dos Açores.

Fonte da Secretaria Regional da Educação e Ciência admitiu hoje à agência Lusa que não deverão estar, porém, reunidas as condições para arrancar com a nova disciplina já em setembro, quando começa o ano letivo de 2014/2015.

Mas para Paulo Estêvão, existem “todas as condições” para o arranque da nova disciplina em setembro, aos alunos do 5.º e 7.º anos, uma vez que a região “não parte do zero” e tem sido desenvolvido trabalho no âmbito do currículo regional, em que os professores já tinham de planificar a lecionação de conteúdos regionais.

“Todos os professores na região são licenciados. São professores que têm amplos conhecimentos de história e de cultura. Evidentemente que têm conhecimentos do ponto de vista científico que são suficientes para lecionar disciplinas de 5.º e 7.º ano”, sustentou o também deputado no parlamento açoriano, acrescentando que a disciplina terá 45 minutos, sendo lecionada apenas uma vez por semana.

A criação da disciplina de História, Geografia e Cultura dos Açores foi aprovada em novembro pelo parlamento açoriano, por proposta do PPM, no âmbito do orçamento da região para 2014.

Paulo Estêvão disse já ter falado com vários presidentes de conselhos executivos de escolas açorianas que lhe garantiram ter enviado na semana passada para a Direção Regional da Educação a requisição de horário dos docentes, que contempla tempo letivo reservado para a nova disciplina.

“As escolas já enviaram os horários, os professores já têm as 22 horas distribuídas e a hora referente à História, Geografia e Cultura dos Açores já foi atribuída. A não entrada em funcionamento [da disciplina] criaria graves problemas, uma vez que ficariam com horários incompletos”, referiu.

Segundo Paulo Estêvão, as escolas já foram informadas que no 5.º ano serão os professores de português e história a ministrar a nova disciplina e no 7.º ano serão apenas os de história, sendo que a sua introdução será progressiva, prevendo-se que abranja alunos do 5.º ao 9.º no ano letivo 2017/2018.

Sublinhando a unanimidade dos partidos com representação parlamentar e do Governo Regional em torno da importância da disciplina, Paulo Estêvão destacou que ela servirá para afirmar a autonomia dos Açores, o povo açoriano, melhorar o próprio sistema educativo regional e combater a abstenção eleitoral.

A comissão científica e pedagógica integra três professores universitários e dois do básico e secundário e será "responsável pela produção das orientações curriculares e metodológicas da nova disciplina, em articulação com os currículos em vigor, nomeadamente o currículo regional, e disciplinas que compõem as matrizes curriculares dos 2.º e 3.º ciclos do ensino básico.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.