Assembleia Legislativa Regional

PPM anuncia queixa em tribunal contra o governo

PPM anuncia queixa em tribunal contra o governo

 

Lusa/AO online   Regional   20 de Out de 2010, 17:53

O deputado regional do PPM/Açores, Paulo Estêvão, anunciou esta quarta-feira que um grupo de pais de alunos do Corvo vai apresentar queixa em tribunal contra o governo açoriano por obrigar as crianças a abandonar esta ilha para prosseguir os estudos.
“A partir do momento em que os senhores obrigam as crianças com 14/15 anos a abandonar a ilha, sem apoio familiar, os senhores têm que se sentar no tribunal”, afirmou o deputado, numa referência ao facto de a ilha do Corvo ser a única do arquipélago onde não existe ensino secundário presencial.

Numa intervenção no plenário da Assembleia Legislativa Regional, durante um debate sobre educação, Paulo Estêvão considerou "ilegal" esta postura do executivo, afirmando que deve ser "obrigado" a mudar pelas instâncias judiciais.

Para Paulo Estêvão, não faz sentido que a mais pequena ilha dos Açores seja a única que não permite acesso ao ensino secundário presencial para os alunos residentes, o que os obriga a prosseguir os estudos fora da ilha.

A secretária regional da Educação e Formação, Lina Mendes, minimizou as críticas do deputado regional do PPM, eleito pelo Corvo, e também o anúncio de que os pais iriam avançar com uma queixa em tribunal.

Lina Mendes garantiu que o executivo regional já contactou os pais de vários alunos daquela ilha nessas condições, acrescentando que “a maioria prefere sair do Corvo do que prosseguir os estudos na ilha”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.