Ajuda humanitária

Portugueses têm falta de "cultura de ajuda regular"

Portugueses têm falta de "cultura de ajuda regular"

 

Lusa / AO online   Nacional   23 de Mar de 2010, 10:17

Em situações de catástrofe e emergência os portugueses mobilizam-se e socorrem em massa, mas depois "falta-lhes uma cultura de ajuda regular" para apoiar programas destinados a diminuir as desigualdades mundiais.
O alerta foi lançado por César Neto, porta-voz da Plataforma Portuguesa das Organizações Não Governamentais para o Desenvolvimento (ONGD), entidade representativa de 58 organizações portuguesas que hoje celebra 25 anos.

César Neto lembra que "em Portugal existe uma cultura de ajuda só em caso de emergência". Catástrofes como o terramoto no Haiti desencadeiam um "boom de contactos" por parte de pessoas desejosas de ajudar, mas no dia a dia "não há uma cultura de ajuda regular".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.