Seguros

Portugal vai ter 2,3 milhões de pessoas com seguros de saúde até final do ano


 

Lusa/AO online   Economia   30 de Nov de 2010, 16:56

Em Portugal cerca de 2,3 milhões de pessoas terão até ao final do ano seguros de saúde, anunciou esta terça-feira a associação do sector, destacando que os resultados do ramo doença apontam para “uma tendência de equilíbrio”.
O número de pessoas em Portugal "que têm seguros de doença deverão situar-se entre os 2,2 milhões e os 2,3 milhões no final deste ano, o que corresponde a uma evolução natural e positiva, prevendo-se que os resultados neste ramo da actividade seguradora apontem para uma tendência de equilíbrio”, disse o presidente da Associação Portuguesa de Seguradores (APS), Pedro Seixas Vale, num encontro com jornalistas, em Lisboa.

O encontro serviu para fazer um ponto de situação sobre a actividade seguradora no “Ramo Doença” em 2009, face ao ano anterior.

“Os resultados foram negativos no ramo doença em todos os anos até 2010, devendo apresentar uma tendência para o equilíbrio no final deste ano”, salientou.

Seixas Vale referiu ainda o “crescimento moderado” do volume de prémios, na ordem dos 4 por cento em 2009, para 500 milhões de euros, o que representou um número “muito significativo” de pessoas seguras, na casa dos 2,2 milhões.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.