Portugal vai "sentir-se em casa" em Neuchâtel


 

Lusa/AO   Futebol   18 de Dez de 2007, 10:08

 A selecção portuguesa de futebol "vai sentir-se em casa" em Neuchâtel, a cidade suíça onde está localizado o seu "quartel-general" para o Euro2008
 A selecção portuguesa de futebol "vai sentir-se em casa" em Neuchâtel, a cidade suíça onde está localizado o seu "quartel-general" para o Euro2008 - o hotel de cinco estrelas Beau-Rivage, junto ao lago Neuchâtel.
A promessa é do vice-presidente da Casa do Benfica em Neuchâtel, que  recordou à Agência Lusa a festa vivida na capital do cantão suíço com o mesmo nome com a caminhada da selecção orientada pelo brasileiro Luiz Felipe Scolari até à final do Euro2004, disputado em Portugal.
 "Durante o Euro2004, as ruas de Neuchâtel mais pareciam um São João no Porto", disse Henrique Moreira, que nasceu há 46 anos em Vila Nova de Gaia e vive na Suíça desde 1990 com a mulher e a filha, agora com 22 anos e com um curso comercial concluído no país dos Alpes.
Segundo Henrique Moreira, a presença da equipa das "quinas" na cidade é vista "pela maioria dos portugueses de uma forma positiva, não só para a emigração do Cantão de Neuchâtel, como para a própria selecção nacional, que vai sentir-se em casa".
O seleccionador nacional, Luiz Felipe Scolari, e o director desportivo, Carlos Godinho, estão em Neuchâtel, onde estão a visitar instalações e em reuniões com os responsáveis do Hotel Beau-Rivage e com o vereador da câmara municipal com os pelouros das obras públicas, saúde e desporto, Pascal Sandoz.
Scolari e Godinho já visitaram os campos onde a selecção vai treinar, o Stade do Litoral, em Colombier, a 7,7 quilómetros do hotel, e o complexo de futebol de Chanet, a apenas 1.200 metros, bem como as piscinas municipais de Neuchâtel, que também são muito próximas do Beau-Rivage.
Para hoje está previsto um encontro com a imprensa no Beau-Rivage, que tem alguns portugueses ao seu serviço, incluindo o chefe de segurança - que, segundo uma fonte do hotel, hoje também esteve envolvido nas reuniões - e alguns motoristas.
De acordo com Henrique Moreira, um serralheiro responsável por um sector de uma fundição, a Casa do Benfica está a preparar deslocações aos três jogos da primeira fase, em Genebra, com a Turquia (07 de Junho) e a República Checa (11), e em Basileia, com a Suíça (15).
"O mais complicado vai ser a aquisição dos bilhetes, não pelo preço, mas pela muita procura que vai haver", adverte, admitindo que o sonho de muitos emigrantes pode ser "impossível" de concretizar: "Gostávamos de oferecer um jantar à equipa toda".
Segundo o recenseamento de 2002, o Cantão de Neuchâtel tinha 166.500 habitantes e a cidade 31.571. Cerca de 13.000 habitantes do cantão são emigrantes portugueses, que, de acordo com Henrique Moreira, são "bem aceites" pelos suíços e dedicam-se às mais variadas actividades.
Há desde carpinteiros a motoristas de autocarro, passando por proprietários de restaurantes, quiosques, lojas de electrodomésticos, cafés e mercearias dedicadas aos produtos portugueses, até chefes de segurança de hotéis e técnicos radiologistas do Hospital Portailles

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.