Portugal vai reforçar componente de formação das forças armadas afegãs

Portugal vai reforçar componente de formação das forças armadas afegãs

 

lusa   Nacional   27 de Jun de 2010, 15:43

Portugal reforça a partir do outono a participação na componente de formação das forças armadas afegãs, no quadro do contingente NATO estacionado naquele país, disse hoje à Lusa o ministro da Defesa Nacional.

Augusto Santos Silva, que visitou hoje em Cabul o contingente português que integra a Força Internacional de Segurança e Assistência (ISAF), precisou que “foram feitos os estudos necessários” para fundamentar a decisão que o Governo apresentará em breve ao Conselho Superior de Defesa Nacional e comunicará posteriormente à Assembleia da República.

Santos Silva foi acompanhado na visita ao contingente português pelo Chefe de Estado-Maior General das Forças Armadas, general Valença Pinto.

“Estamos a trabalhar de forma a que na próxima rotação da força, no próximo outono, haja um reforço dos instrutores militares portugueses que irão desempenhar funções de treino, acompanhamento e de formação de membros das forças de segurança e das forças armadas do Afeganistão”.

Atualmente Portugal mantém 266 militares dos três ramos das forças armadas estacionados no Afeganistão, tendo desde 2002, quando se iniciou a participação nacional na ISAF, passado por aquele país 2130 militares portugueses.

Os 226 militares estão distribuídos por duas equipas de formação, uma de módulo de apoio, outra de Quick Reaction Force, uma de Saúde e militares no quartel-general da ISAF.

“Esta visita enquadra-se na preparação que estamos a fazer da recomposição da nossa força, no quadro da estratégia, dita e bem, de afeganização seguida pela NATO, uma estratégia que permite e se propõe aumentar as capacidades das forças de segurança e das forças armadas do Afeganistão”, salientou o governante.

O regresso a Portugal está marcado para o fim da tarde de segunda feira.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.