Portugal tem a 3ª. taxa mais elevada de trabalhadores temporários na UE


 

Lusa/AO Online   Economia   20 de Out de 2017, 07:16

Portugal apresenta-se com a terceira taxa mais elevada na União Europeia (UE) de população empregada com contrato temporário de trabalho, de acordo com os dados hoje disponibilizados pelo Pordata.


De acordo com o portal estatístico da Fundação Francisco Manuel dos Santos, o número de trabalhadores com contratos temporários aumentou entre 2000 e 2016 e o país tem agora 22,3% da sua população empregada com vínculo temporário, acima da média comunitária de 14,2%.

Itália, Dinamarca e Alemanha surgem próximos da média da UE.

No Retrato de Portugal na Europa, lançado hoje no âmbito do Dia Europeu das Estatísticas, o Pordata refere que Portugal surge em terceiro lugar, depois da Polónia (27,5%) e de Espanha, que reduziu a percentagem de trabalhadores temporários na última década.

A Roménia, por sua vez, ocupa o 28º. lugar da lista, com uma percentagem de 1,4% da população empregada vinculada a um contrato de trabalho temporário.

No que se refere a contratos de trabalho a tempo parcial, Portugal ocupa a 16.ª posição na lista dos países da UE, com 11,9% do total da população empregada vinculados a este tipo de contrato.

A média dos países da UE encontra-se nos 20,4%, estando próximos deste valor o Luxemburgo, a Itália e França, numa lista liderada pelos Países Baixos (50,5%), com a Bulgária em último lugar (2,2%).




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.