Portugal, Espanha e Grécia voltam a respirar com descida dos juros da dívida


 

Lusa / AO online   Economia   30 de Abr de 2010, 17:59

Os juros da dívida soberana de Portugal, de Espanha e da Grécia aliviaram dos máximos alcançados a 28 de Abril, dia que marcou a inversão da tendência altista iniciada no final do ano passado.
As preocupações dos investidores relativamente às contas públicas dos países do sul da Europa, com o foco apontado, sobretudo, à Grécia, provocaram um avanço dos juros das obrigações dos mesmos para níveis históricos.

Porém, as perspectivas de que a decisão sobre a activação do pacote de ajuda planeada para a economia helénica - pela União Europeia (UE) e pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) - seja tomada em breve permitiu que, nas duas últimas sessões da semana, os juros recuassem para valores mais baixos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.