Portugal, Espanha e Grécia estão "todos no mesmo barco"

Portugal, Espanha e Grécia estão "todos no mesmo barco"

 

lusa   Economia   17 de Abr de 2010, 16:39

Portugal, Espanha e a Grécia continuam "no mesmo barco" e a ser potenciais alvos de especuladores financeiros, afirmou hoje o ministro das Finanças grego, George Papaconstantinou, depois de participar na reunião dos responsáveis europeus das finanças, em Madrid.

Papaconstantinou falou hoje aos jornalistas que o questionaram sobre a situação económica grega e sobre as comparações que ciclicamente continuam a ser feitas entre a Grécia e as economias de Portugal e Espanha.

"Todos estamos no mesmo barco, cada um com os seus problemas. A Grécia tem pela frente mais problemas, mas não nos podemos esquecer que há especuladores em ação", afirmou.

O responsável grego explicou que na segunda feira se começará a analisar em Atenas o mecanismo para implementar a linha de apoio de empréstimos de 30 mil milhões de euros, acordada pelos membros do Grupo do Euro.

Referindo ainda não haver calendário para a implementação dos empréstimos, Papaconstantinou considerou que é "importante fazer o trabalho de casa" para garantir que a "Grécia está preparada".

O ministro admitiu ainda que o défice das contas públicas gregas em 2009 vai voltar a ser revisto em alta, dos 12,7 por cento do PIB iniciais, para 12,9 por cento, com a "ponderação final na terça feira".

Papaconstantinou disse que a situação na Grécia está a evidenciar alguns sinais de melhoria, que continua a haver interesse na dívida pública grega e que o Governo espera ter concluído, em detalhe, o seu programa previsto para os próximos anos.

A banca grega, por seu lado, continua "sólida", com a recessão a levar a uma redução ligeira nos depósitos, mas "sem lugar a preocupação", afiançou.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.