Portugal em busca do segundo título mundial

Portugal em busca do segundo título mundial

 

LUSA/AO online   Outras modalidades   7 de Jul de 2015, 15:18

Campeão em 2001, Portugal começa na quinta-feira a busca pelo segundo título Mundial no futebol de praia, na primeira vez em que a competição ocorre em solo nacional, entre 9 e 19 de julho, em Espinho.

om 14 participações em 17 edições da competição - o Brasil é o único totalista -, a seleção que recentemente ficou em terceiro lugar nos I Jogos Europeus, em Baku, parte para o sétimo Campeonato do Mundo organizado pela FIFA com aspirações a recuperar em Espinho um troféu que lhe foge há 14 anos.

Nesse ano, nas areias da Costa do Sauípe, em São Salvador, Brasil, a equipa portuguesa pôs fim a seis anos de domínio da seleção brasileira, que, de resto, nem ao pódio chegou. Hernâni, antigo jogador do Benfica e do Vitória de Setúbal, foi considerado o melhor jogador do torneio e Alan, o único jogador ainda internacional desse grupo de históricos campeões, o melhor marcador, com 10 golos.

O capitão da seleção portuguesa, Madjer, figura de proa na chegada à final em 2005, edição em que foi eleito o melhor jogador do torneio e também o máximo goleador (12 golos), repetiu a dupla distinção em 2006, agora com 21 golos apontados, alcançando o terceiro troféu de mais golos marcados num Mundial em 2008, com mais 13 remates bem-sucedidos.

De resto, Madjer - desde que a FIFA organiza a competição - é o melhor marcador do torneio, com 79 golos, distribuídos por 33 jogos, o mesmo número de participações de Alan.

Numa edição em que poderão ser atingidos números históricos, na calha está a chegada ao milhão de espetadores, depois de o Mundial em 2013, no Taiti, ter colocado o máximo em cerca de 951 mil, sendo que também pode ser apontado o golo 2.000. Madjer, autor do tento 1.500, em 2011, em Itália, é um dos candidatos, abrindo-se a competição em Espinho com 1.766 golos no total.

O estádio em Espinho, com capacidade para 3.300 lugares sentados, em plena Praia da Baía, será o epicentro de toda a competição e para aonde vão confluir todos os adeptos da modalidade e da seleção nacional, tendo-se registado uma boa procura de ingressos nos dias anteriores ao início da competição.

Os 32 jogos das 16 seleções presentes em Espinho vão ser transmitidos para mais de 180 países, que, na final, verão o troféu de 48 cm e com 4,99 kg de peso ser erguido pelos novos campeões.

À entrada para a edição 2015 do Campeonato do Mundo, o "ranking" da FIFA é liderado pelo Brasil (110 pontos), seguido de Portugal (67) e da Rússia (50). Recorde-se que os russos venceram os dois últimos Mundiais, em Itália (2011) e no Taiti (2013) e que no mês passado ganharam a medalha de ouro nos Jogos Europeus.

A equipa de Carlos Narciso integra o Grupo A e começa a competir frente ao Japão (dia 9, 14:30), cujo selecionador, Marcelo Mendes, já treinou Portugal, seguindo-se o confronto com o Senegal (dia 11, 14:30) e fecha com Argentina (dia 13, 14:30).


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.