I Liga

Porto goleia Beira-Mar

Porto goleia Beira-Mar

 

Lusa/AOnline   Futebol   23 de Set de 2012, 00:09

O FC Porto "pós-Hulk" deu hoje nova prova de vitalidade, ao golear o Beira-Mar (4-0), numa partida da Liga de futebol em que a "condução" de James Rodriguez fez esquecer a ausência de Lucho González.

No regresso ao campeonato sem o avançado brasileiro no plantel, mas também sem o "maestro" argentino (ausente nas exéquias fúnebres do seu pai) e sem o central - e até então totalista - Nicolas Otamendi (por provável gestão de esforço), Vítor Pereira apostou na titularidade de Cristian Atsu, oferecendo a James Rodrigez a "batuta" de comandante da estratégia "azul e branca".

Nos primeiros cinco minutos, os "dragões" deram entender que queriam resolver a questão cedo, com Maicon e Jackson Martinez a tentarem, nas alturas, desfeitear Rui Rego, que acabou por contrariar eficazmente as duas ações.

A equipa de Ulisses Morais acabou por suster o ímpeto inicial dos portistas, que apenas aos 15 e aos 25 minutos voltaram a estar perto do golo, após iniciativa individual de James Rodriguez, que fez a bola rasar a barra, e com um remate "à queima" de Jackson Martinez, lançado por James, que esbarrou no corpo do guardião aveirense.

O colombiano James Rodriguez, que demorou algum tempo a afinar o seu posicionamento favorito, a "10", acabou por ser fundamental no fim da resistência do Beira-Mar, intervindo nos dois golos que se seguiram.

Aos 32 minutos, em lance começado por si e continuado por Cristian Atsu, a bola surgiu na frente de Jackson Martinez, que, de costas para a baliza, inaugurou o marcador, com um belo pontapé de moinho.

Com outro à-vontade em campo, a equipa da casa chegou ao segundo tento aos 38 minutos, de novo com James na liderança ofensiva, lançando Varela para a direita da grande área contrária e este, na passada, fez a bola entrar na baliza, por entre as pernas de Rui Rego.

No reatamento, Ulisses Morais resolveu estender o jogo ofensivo aveirense e trocou o médio Cédric Collet pelo avançado Abel Camará.

Mas foi o FC Porto que se distanciou no marcador, com James Rodriguez, aos 47 minutos, a marcar o terceiro golo, após jogada individual de Varela na direita.

Aos 56 minutos, Vítor Pereira deu descanso a Atsu, fazendo entrar Castro, o que fez com que James Rodriguez se encostasse às alas. Pouco depois, saiu Varela e entrou Iturbe, jogador que recebeu muitos aplausos da bancada.

No Beira-Mar, André Sousa rendeu Rúben, numa tentativa de refrescar o ataque aveirense, até então praticamente entregue à velocidade de Balboa.

Mas o destino do jogo há muito que estava traçado e Maicon, aos 71 minutos, encarregou-se de o vincar, acorrendo de cabeça, e com sucesso, a um canto marcado por João Moutinho.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.