Porto de Rabo de Peixe tem ótimas condições de segurança

Porto de Rabo de Peixe tem ótimas condições de segurança

 

Lusa/AO Online   Regional   29 de Out de 2015, 09:10

O secretário regional do Mar dos Açores, Fausto Brito e Abreu, assegurou na quarta-feira que o porto de Rabo de Peixe, onde na terça-feira a agitação marítima danificou embarcações, oferece ótimas condições de operacionalidade e segurança.

Segundo o responsável, citado numa nota de imprensa do executivo, a infraestrutura do concelho da Ribeira Grande, que foi alvo de testes pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil, “é um dos melhores portos de pesca da região”.

O governante visitou na quarta-feira o porto, na costa norte da ilha de São Miguel, para avaliar os danos materiais registados na terça-feira, quando ondas de cinco metros, com períodos de 15 segundos e coincidentes com marés vivas, galgaram a infraestrutura e alagaram parte do terrapleno.

De acordo com o Governo Regional, seis embarcações de pesca de pequeno porte e duas embarcações auxiliares, estacionadas em seco, foram afetadas, o que motivou críticas de pescadores.

A cooperativa de pescas Porto de Abrigo considerou inaceitável o registo de estragos num porto ampliado há menos de um ano (numa intervenção superior a 16 milhões de euros) e prometeu aprofundar a análise da situação.

O presidente, Liberato Fernandes, sublinhou à Lusa que os pescadores “já tinham ideia de que o modelo de construção” da infraestrutura “não era o mais seguro”, pelo que agora ficam ainda mais apreensivos.

Fausto Brito e Abreu deixou em Rabo de Peixe críticas pela desvalorização do mau tempo que se registou e sublinhou que se tratou de “um fenómeno excecional, resultante de uma conjugação invulgar de fatores”.

O porto “resistiu muito bem ao mau tempo, sem apresentar danos estruturais […]. Se não tivesse sido beneficiado por estas obras de ampliação, os prejuízos em embarcações teriam sido muito maiores”, afirmou o governante, acrescentando que os armadores devem acionar os seus seguros.

O Governo dos Açores assegurou que vai continuar a acompanhar a situação e admitiu que o regulamento do porto que estabelece as zonas de estacionamento das embarcações pode ser revisto, se necessário.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.