Portas quer compromisso entre moderação fiscal e prudência orçamental

Portas quer compromisso entre moderação fiscal e prudência orçamental

 

LUSA/AO Online   Nacional   14 de Set de 2014, 14:31

O presidente do CDS-PP e vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, defendeu hoje uma "moderação fiscal" que não ponha em causa a consolidação orçamental, um "compromisso" que conjugue "prudência orçamental" numa mão e "sinais de mudança" noutra.

No encerramento da "escola de quadros" do CDS-PP, em Peniche, a ‘rentrée' dos centristas, Paulo Portas argumentou que na atual segunda metade da legislatura a "excecionalidade" que ditou o aumento da carga fiscal "já não é a regra". Paulo Portas, traçou hoje a vitória nas legislativas como o objetivo político para 2015, tanto para o partido como para a maioria, seja qual for "a modalidade" em que os centristas concorram. "O nosso objetivo político como partido e como maioria para o ano de 2015 é vencer as eleições legislativas", afirmou Paulo Portas. O líder afirmou que "nada está garantido e engana-se quem pensar que já ganhou". "Pelo nosso lado, temos muito trabalho pela frente a explicar o que sucedeu e a ouvir e compreender quem está desiludido, mas eu digo-vos, e alguma experiência tenho, se fizermos o que devemos, as eleições de 2015 podem ser ganhas. Convosco, seja qual for a modalidade, vamos à luta como está no nosso ADN", declarou.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.