Polícias levam protesto junto do Governo

Polícias levam protesto junto do Governo

 

Ana Paula Fonseca   Regional   12 de Out de 2017, 10:58

Os polícias nos Açores saem esta quinta-feira para a rua numa manifestação convocada pela Comissão Coordenadora Permanente (CCP), que integra os sindicatos e associações mais representativos da PSP, GNR, SEF, ASAE, Guarda Prisional e Polícia Marítima.


O mesmo acontece em Lisboa sendo a tónica dominante o “descongelamento dos índices e progressões nas carreiras”. 


Hoje, pelas 17h00, junto ao Palácio de Santana, em Ponta Delgada, sede da Presidência do Governo Regional, as forças e serviços de segurança, vão concentrar-se para “dar voz ao descontentamento dos polícias que trabalham na região”, como justifica a direção do secretariado regional do Sinapol- Sindicato Nacional da Polícia.

A manifestação nacional surge em vésperas da entrega na Assembleia da República da proposta do Governo de Orçamento do Estado para 2018.

Se as reivindicações das forças de segurança são transversais a todo o país, nos Açores e segundo o Sinapol, são “acrescidas” devido à sua dispersão geográfica.
O reconhecimento de uma profissão de risco, principalmente que a Assistência Médica na Região seja em igualdade de serviços e qualidade com as existentes a nível nacional, é uma das reivindicações a apresentar ao presidente do Governo Regional.

Outras seguem-se como o desbloqueamento dos índices remuneratórios, a falta de aprovação do subsídio de risco, melhores condições de trabalho, e a regulamentação das normas europeias em matéria de Higiene e Segurança no Trabalho.
Os sindicatos das polícias referem ainda que existe um “quadro generalizado de desinvestimento nas forças de segurança” e perante um governo que dá a entender que estão em causa “carreiras que foram descongeladas, quando apenas ocorreram promoções pontuais”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.