Polícia sueca deteve suspeito de ameaça de bomba em avião com destino ao Paquistão


 

Lusa   Internacional   25 de Set de 2010, 15:52

A polícia sueca afirma que deteve o homem que provocou a aterragem de emergência em Estocolmo depois de as autoridades canadianas terem recebido a informação de que um passageiro transportava explosivos.

Kjell Lindgren, porta-voz da Polícia, afirma que o homem, descrito como canadiano de origem paquistanesa, foi detido entre os outros passageiros quando decorria a evacuação do avião Boeing 777. Não foi esclarecido se transportava explosivos.

Um avião com 273 pessoas a bordo proveniente do Canadá com destino ao Paquistão aterrou no aeroporto de Arlanda, em Estocolomo (Suécia), devido a uma ameaça de bomba, disseram fontes da polícia e do aeroporto.

O piloto decidiu aterrar o Boeing 777 depois de a polícia canadiana ter recebido uma informação de que um passageiro transportava explosivos, acrescentou o porta-voz da polícia, Sussie Illum.

O aparelho aterrou em segurança no aeroporto de Arlanda e estacionou no fim da pista para que as autoridades policiais retirassem os passageiros.

Especialistas em explosivos foram chamados ao local mas a polícia não considerou ser necessário evacuar o aeroporto já que os passageiros tinham sido submetidos a um check-in rigoroso em Toronto, sublinhou Sussie Illum.

O avião provinha de Toronto para Karachi (Paquistão), quando o piloto pediu permissão para aterrar em Estocolmo, sublinhou Anders Bredfall, porta-voz do aeroporto de Arlanda, que continua aberto ao tráfego aéreo.

A versão on-line do jornal sueco Expressen noticiou que o aparelho pertence à companhia Pakistan International Airways, informação não confirmada pelas autoridades policiais nem aeroportuárias.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.