Polícia que divulgou vídeo do tiroteio no aeroporto da Florida foi suspenso

Polícia que divulgou vídeo do tiroteio no aeroporto da Florida foi suspenso

 

Lusa/Açoriano Oriental   Internacional   11 de Jan de 2017, 17:19

Um polícia que divulgou um vídeo do tiroteio ocorrido a 6 de janeiro no Aeroporto Internacional de Fort Lauderdale, no sudeste da Florida, foi suspenso de funções e ficará sem ordenado, informaram as autoridades locais.

 

Segundo um comunicado do gabinete do xerife de Fort Lauderdale, descobriu-se ter sido o agente em causa quem divulgou um vídeo gravado pelas câmaras de segurança da zona do terminal 2 onde ocorreu o ataque, que causou cinco mortos.

“Tenho um agente suspenso sem pagamento ligado a esta investigação interna” que continua aberta, indicou o xerife Scott Israel no comunicado.

O vídeo de cerca de 20 segundos, divulgado no domingo no ‘site’ TMZ, mostra o atacante, o ex-militar Esteban Santiago, de 26 anos e com possíveis distúrbios psicológicos graves, a caminhar sem despertar suspeitas na zona e a disparar sobre as suas vítimas antes de fugir.

Antigo soldado da Guarda Nacional norte-americana, Santiago esteve destacado dez meses no Iraque e confessou à polícia ter planeado o ataque no aeroporto, onde utilizou a sua pistola semiautomática de nove milímetros. As suas motivações ainda não foram determinadas.

Na segunda-feira, na sua primeira comparência perante a justiça, Esteban Santiago foi informado de que é alvo de três acusações que podem resultar numa pena de morte, por ter matado cinco pessoas e ter ferido oito outras.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.