Polícia Marítima necessita de mais 2500 efectivos


 

Lusa / AO online   Nacional   29 de Jun de 2010, 18:01

A Associação Sócio Profissional da Polícia Marítima (ASPPM) considerou esta terça-feira que são necessários mais 2500 elementos para a Polícia Marítima, estrutura que mantém um efectivo de 513 agentes desde 1996 apesar do aumento das "actividades ligadas ao meio marítimo e ribeirinho".
“É um problema que se arrasta desde sempre. O aumento dos efectivos não acompanhou o aumento das actividades ligadas ao meio marítimo e ribeirinho”, disse à agência Lusa o presidente da ASPPM, Jorge Veloso, numa altura em que a falta de agentes na PM é mais visível devido ao aumento de pessoas nas praias.

Segundo Jorge Veloso, a carência de efectivos na PM reflecte-se durante todo o ano, mas é mais notória no verão, tendo em conta que “é necessário manter uma segurança e assistência aos banhistas com eficácia”, além do crime também aumentar nesta altura do ano nas praias.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.