Polícia lança gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes

 Polícia lança gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes

 

Lusa/AO online   Internacional   19 de Ago de 2014, 06:24

A polícia lançou granadas de gás lacrimogéneo para dispersar os manifestantes em Ferguson, no estado do Missouri, no centro dos EUA, atingida por distúrbios desde a morte de um jovem negro às mãos da polícia

Apoiada por um blindado da SWAT e um helicóptero, a polícia antimotim, ordenou repetidamente às pessoas que se concentraram perto do incidente que ocorreu a 09 de agosto que dispersassem.

Cerca das 23:00 locais (05:00 de terça-feira em Lisboa), os agentes lançaram granadas de gás lacrimogéneo para dispersar a multidão – menor face àquela com a qual a polícia se deparou no domingo.

Na segunda-feira, foi também detido – e entretanto libertado – um fotógrafo da Getty Images, produtora e distribuidora de fotos, vídeos e produtos multimédia, enquanto fazia a cobertura dos protestos.

A informação foi divulgada pela própria agência que não divulgou porém, os motivos pelos quais Scott Olson foi levado pela polícia.

“A Getty Images condena a detenção de Scorr e está comprometida em assegurar que ele e os nossos outros colegas fotógrafos estão em condições de cobrir esta importante história”, afirmou o vice-presidente de informação da Getty, Pancho Bernasconi, citado pela agência noticiosa AFP.

As ruas de Ferguson têm sido palco de confrontos desencadeados em protesto pela morte do jovem Michael Brown, baleado mortalmente há nove dias, por um polícia.

Os resultados preliminares da autópsia indicam que o jovem foi atingido por seis balas, duas das quais na cabeça.

Na segunda-feira, o governador do Missouri ordenou a mobilização da Guarda Nacional para fazer frente aos distúrbios em Ferguson.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.