PJ detém homem suspeito de atear incêndio numa habitação em Ponta Delgada

PJ detém homem suspeito de atear incêndio numa habitação em Ponta Delgada

 

LUSA/AO online   Regional   30 de Mai de 2017, 13:23

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje a detenção de um homem suspeito de ter provocado um incêndio, no sábado, numa habitação em Ponta Delgada, nos Açores, que aguarda julgamento em prisão preventiva

Em comunicado, o Departamento de Investigação Criminal de Ponta Delgada da PJ informa que identificou e deteve um homem, com 52 anos, sem ocupação laboral e com antecedentes criminais, pela presumível prática do crime de incêndio.

A PJ acrescenta que os factos ocorreram em “zona densamente urbanizada do concelho de Ponta Delgada”, na ilha de São Miguel, tendo a ação dos bombeiros voluntários desta cidade “evitado a propagação do incêndio para as moradias contíguas”.

O coordenador da PJ nos Açores, João Oliveira, adiantou à agência Lusa que o suspeito tinha "antecedentes criminais por violência doméstica e condução sob efeito do álcool", acrescentando que o homem ficou com "ferimentos ligeiros" na sequência do incêndio.

O suspeito vai aguardar julgamento em prisão preventiva, adianta o comunicado.

Este incêndio deflagrou numa casa na freguesia da Fajã de Cima e provocou a intoxicação de três pessoas, uma delas mais grave e que foi transportada para o hospital de Ponta Delgada, todas por inalação de fumo.

O fogo obrigou à intervenção de 20 bombeiros que deslocaram para o local oito viaturas, sendo que a habitação "ficou sem condições de habitabilidade".

Segundo informações prestadas na ocasião, as vítimas pertenciam todas ao mesmo agregado familiar e eram residentes na habitação afetada pelo incêndio.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.