Pílulas contraceptivas que podem aumentar risco de coágulos sanguíneos são vendidas em Portugal


 

Lusa/AO online   Nacional   28 de Out de 2011, 18:52

As pílulas Yaz e Yasmin, que segundo um estudo podem aumentar o risco de coágulos sanguíneos, são comercializadas em Portugal, segundo a autoridade nacional do medicamento (Infarmed)
Um estudo da FDA, a agência norte-americana de medicamentos, divulgado hoje refere que algumas pílulas contraceptivas - como a Yaz e a Yasmin do laboratório alemão Bayer - parecem aumentar o risco de coágulos sanguíneos em maior proporção que os contraceptivos orais mais antigos.

Em comunicado enviado à agência Lusa, o Infarmed refere que “o risco de tromboembolismo venoso era já conhecido e que em Junho de 2011 foi actualizada a informação do Resumo de Características e do Medicamento e o Folheto Informativo de acordo com estes novos dados”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.