Petição contra cortes na Educação é hoje entregue na Assembleia da República

Petição contra cortes na Educação é hoje entregue na Assembleia da República

 

Lusa/AO Online   Nacional   29 de Out de 2012, 06:21

Professores, pais e encarregados de educação são alguns dos subscritores da petição hoje entregue na Assembleia da República e que contesta os cortes previstos no Orçamento de Estado para 2013 na educação.

A petição “Orçamento para a educação não suporta mais cortes” conseguiu reunir em duas semanas cerca de oito mil assinaturas e conta, entre os subscritores, com trabalhadores não docentes nas escolas e inspetores da educação.

“O Governo anunciou um novo corte orçamental na educação, a concretizar no Orçamento do Estado para 2013. A acontecer, o sistema educativo português entrará em ruturas insanáveis, que seriam extremamente graves”, lê-se na petição.

No documento, que pretende sensibilizar os deputados para esta questão, os subscritores consideram “indispensável reforçar as verbas destinadas ao setor, tornando-as suficientes ao normal funcionamento das escolas e à promoção da qualidade do ensino”.

O secretário-geral da Federação Nacional dos Professores (FENPROF), uma das organizações subscritoras da petição, disse à agência Lusa que o documento tem por objetivo contestar os cortes previsto para a educação, de cerca de 700 milhões de euros, e alertar os deputados para as suas consequências, que poderão ser “muito complicadas” para o futuro do país.

Mário Nogueira recordou que nos dois últimos anos, o orçamento da educação desceu de 5,7 por cento para 3,9 cento do Produto Interno Bruto (PIB), colocando Portugal num dos últimos lugares ao nível europeu.

Para Confederação Nacional das Associações de Pais (CONFAP), outra das entidades subscritores, este é o momento certo para se realizar uma “reflexão séria” sobre a educação em Portugal.

O presidente da CONFAP, Albino Almeida, disse à Lusa que é importante saber se é possível cortar mais na educação e que educação pública se quer para as escolas portuguesas.

Além da FENPROF e CONFAP, são ainda subscritores da petição a Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública, o Sindicato dos Inspetores da Educação e do Ensino, o Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local e a Confederação Nacional Independente de Pais e Encarregados de Educação.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.