Pescadores lagoenses contestam intervenção no porto

Carregando o video...

 

Nuno Fontes Sousa   Regional   8 de Ago de 2012, 16:55

A cerimónia de assinatura do auto de consignação da obra de melhoramento das condições de operacionalidade do Porto dos Carneiros, na Lagoa, decorreu esta quarta-feira, tendo sido marcada pela contestação dos pescadores locais.

O subsecretário regional das Pescas, Marcelo Pamplona, que presidiu à cerimónia, cujo palco foi o porto de pescas lagoense, afirmou que “a obra, com um valor de 172 mil euros, melhorará as condições de acostagem e de varagem neste porto de pescas, por via do alargamento da rampa de varagem em oito metros e da construção de um cais de 21 metros de comprimento e 3,5 metros.

No entanto, os pescadores lagoenses pretendiam que o molhe do porto fosse ampliado ao invés das intervenções previstas. “O que estamos a pedir é o aumento da rampa de varagem e a ampliação do molhe de encosto”, frisou Paulo Martins, um dos armadores presentes na cerimónia.

De acordo com Paulo Martins, “o subsecretário prometeu a ampliação da rampa, mas isto não é suficiente. O que vai ser feito vai prejudicar as idas dos pescadores para o mar, porque o mar vai cruzar muitas vezes (na entrada do porto)”, disse.

Em resposta às criticas dos homens do mar, Marcelo Pamplona disse perceber que existam alguns pescadores que pretendam uma obra de ampliação do porto de pescas porque será um desejo legitimo destes. Contudo, segundo o subsecretário regional das Pescas “o que fizemos agora foi o compromisso que assumimos para esta legislatura”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.