Perto de 600 farmácias aderiram ao sistema de alerta à polícia em caso de roubo

Perto de 600 farmácias aderiram ao sistema de alerta à polícia em caso de roubo

 

Lusa/AO Online   Nacional   27 de Abr de 2016, 07:13

Perto de 600 farmácias aderiram, nos últimos cinco anos, ao sistema alerta que permite às forças de segurança terem conhecimento imediato de quando uma farmácia está a ser assaltada.

 

Segundo o Relatório Anual de Segurança Interna (RASI) de 2015, aderiram a este programa de segurança, assinado há cinco anos pela Associação Nacional de Farmácias (ANF) e o Ministério da Administração Interna, um total de 598 farmácias, tendo sido realizadas 246 ações de sensibilização.

Dos 70 alarmes registados em 2015, 14 resultaram de "situações reais", indica o Relatório de 2015.

Apesar da promoção e incremento de medidas de segurança no âmbito das farmácias associadas à ANF, o número de roubos a farmácias subiu de 56 casos, em 2014, para 94, em 2015.

O aumento de 38 roubos a farmácias em 2015 representa um crescimento de 67,9 por cento face ao ano anterior, segundo dados do RASI.

Este crescimento contradiz a tendência verificada em 2014, altura em que houve 56 roubos a farmácias, menos 36,4 por cento do que em 2013.

Quando o protocolo foi assinado, o ojetivo da ANF, então presidida por João Cordeiro, era a de que o sistema de alarme fosse alargado às 2.900 farmácias, onde diariamente entravam, em média, 300 mil pessoas.

 

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.