Perto de 30% dos portugueses com sintomas de 'bexiga hiperativa'

Perto de 30% dos portugueses com sintomas de 'bexiga hiperativa'

 

Lusa/AO online   Nacional   16 de Mar de 2016, 14:49

A Associação Portuguesa de Urologia (APU) e a Associação Portuguesa de Neurourologia e Uroginecologia revelaram que cerca de 30% da população tem sintomas indicativos de bexiga hiperativa, dados que podem estar acima da média europeia (17%).

A síndrome da bexiga hiperativa manifesta-se por um “desejo súbito e imperioso de urinar acompanhado de um aumento da frequência urinária, que pode chegar a ser de 15 vezes por dia e duas ou três vezes por noite” e pode estar ou não associado à incontinência urinária.

Para o especialista em urologia e membro da direção da APU Miguel Ramos, esta doença persiste por “as pessoas não reportarem muitas vezes, ao médico, as queixas de incontinência porque acham que é normal ou têm vergonha”, no entanto, e como sublinha o especialista, existe tratamento para a patologia.

Estima-se que 20 a 30% das mulheres possam ser afetadas pela síndrome em alguma fase da vida sendo que é mais comum afetar mulheres, acima dos 40, do que homens. Em nota de imprensa, as associações referem ainda que se prevê um aumento da doença, no futuro, acompanhando o envelhecimento das populações.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.