Penas suspensas para inspectores do SEF que protegiam bares de alterne


 

Lusa / AO online   Nacional   25 de Mai de 2010, 11:49

O Tribunal de São João Novo, Porto, condenou esta terça-feira dois inspectores do SEF a penas entre 18 meses e quatro anos de cadeia, suspensas por iguais períodos, por protegerem bares de alterne a troco de bebidas e favores sexuais.
O colectivo de juízes deu como provada parte da acusação contra os dois agentes do órgão de polícia criminal especializado em questões de imigração.

O mais penalizado foi o inspector Agostinho Teixeira, condenado por um único crime continuado de corrupção passiva para ato ilícito e por outro, igualmente continuado, de violação de segredo de funcionário.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.