Pelo menos 72 feridos em desmoronamento no interior da Bolsa de Jacarta

Pelo menos 72 feridos em desmoronamento no interior da Bolsa de Jacarta

 

Lusa/AO online   Internacional   15 de Jan de 2018, 09:41

O número de feridos no desmoronamento registado hoje no interior do edifício onde está instalada a Bolsa de Valores de Jacarta aumentou de 28 para 72, indica um novo balanço das autoridades indonésias.

Segundo fontes da polícia indonésia, entre os feridos estão dezenas de estudantes que, à hora do incidente, visitavam o edifício, situado numa das duas torres da Bolsa de Valores, cujo teto de um piso intermédio ruiu.

Para já, não há conhecimento de vítimas mortais, tendo os feridos sido transferidos para vários hospitais da capital.

Entretanto, a maioria dos trabalhadores da Bolsa regressou já aos postos de trabalho para a sessão da tarde.

Imagens da MetroTV mostravam a entrada da bolsa cheia de destroços e pessoas a saírem do edifício com ajuda.

Por outro lado, em declarações aos jornalistas, o porta-voz da polícia de Jacarta, Argo Yuwono, descartou a possibilidade de o incidente ter-se devido a uma explosão, apesar de prosseguirem as investigações.

Num primeiro momento, as forças especiais indonésias chegaram a deslocar-se ao edifício, uma vez que admitiam a possibilidade de atentado.

A 24 de maio do ano passado, dois extremistas islâmicos fizeram-se explodir numa estação de transporte rodoviário em Jacarta, provocando a morte de três agentes da polícia, atentado reivindicado então por um movimento próximo do grupo Estado Islâmico.

A Indonésia, cuja população muçulmana representa cerca de 88% dos cerca de 260 milhões de habitantes, tem vindo a ser palco de vários atentados perpetrados por extremistas islâmicos, com destaque para o registado na ilha turística de Bali, em 2002, que causou 202 mortos.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.