Pelo menos 60 mortos em incêndio em hospital de Calcutá


 

Lusa/AO Online   Internacional   9 de Dez de 2011, 07:33

Pelo menos 60 pessoas morreram num incêndio deflagrado hoje num hospital da cidade de Calcutá, no leste da Índia, indicaram as autoridades.

A chefe do Governo regional de Bengala, Mamata Banerjee, declarou que 41 cadáveres foram levados para um centro sanitário da cidade, e que há cerca de 20 corpos nos pisos superiores do hospital incendiado, segundo a agência local IANS.

Mamata descreveu o sinistro no hospital de AMRI, localizado no bairro de Dhakuria, no sul da cidade, como fruto de negligência, que classificou de "crime imperdoável", pedindo a aplicação da "condenação mais dura possível" aos responsáveis, segundo a cadeia NDTV.

Pouco depois do meio-dia (hora local), várias unidades de bombeiros davam continuidade às operações de resgate, tendo já retirado a maior parte das pessoas do centro hospitalar.

Porta-vozes do corpo de bombeiros informaram que o incêndio estava controlado e que apenas subsistiam alguns focos no sótão do edifício, admitindo no entanto desconhecerem o número de doentes que permaneciam dentro do imóvel.

Centenas de familiares e amigos dos doentes acorreram ao local do sinistro para obterem informações dos seus entes queridos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.