Pelo menos 17 mortos nas Fiji devido à passagem de ciclone

Pelo menos 17 mortos nas Fiji devido à passagem de ciclone

 

Lusa/AO online   Internacional   22 de Fev de 2016, 10:33

Pelo menos 17 pessoas morreram nas Fiji na sequência da passagem do ciclone Winston, enquanto se avaliam as perdas económicas, estando previsto que seja levantado, esta noite, o recolher obrigatório, informaram organizações.

Pelo menos 17 pessoas morreram nas Fiji na sequência da passagem do ciclone Winston, enquanto se avaliam as perdas económicas, estando previsto que seja levantado, esta noite, o recolher obrigatório, informaram organizações.

Considerado o mais forte ciclone naquela região, o Winston chegou este sábado às Fiji com ventos de 230 quilómetros por hora e rajadas de 325.

As agências humanitárias das Nações Unidas estimam que mais de 800 casas tenham sido destruídas à passagem do ciclone Winston pelas Fiji, com uma população estimada em 881.000 habitantes.

“Vai ser preciso um dia ou dois para termos uma imagem real da destruição”, afirmou Anna Cowley, representante nas Fiji da australiana CARE, num comunicado enviado aos meios de comunicação social, organização que confirmou a existência de 17 vítimas mortais à agência AFP.

O primeiro-ministro das Fiji, Voreqe Bainimarama, pediu à população, numa mensagem transmitida pela televisão, para se manter “unida” para “fazer face a este desastre”.

Centenas de pessoas encontram-se sem água potável nas áreas de Suva, povoação onde habitam cerca de 74.500 pessoas, e em Nasinu, uma área urbana a nordeste da capital, com aproximadamente 50.200 residentes.

A Austrália anunciou um fundo de cinco milhões de dólares australianos (3,2 milhões de euros) em ajuda de emergência, incluindo alimentos e suprimentos médicos para o país devastado pelo ciclone.

A ministra dos Negócios Estrangeiros australiana, Julie Bishop, também ofereceu aviões e helicópteros para inspecionar a destruição em zonas remotas e ajudar no acesso a estas áreas, segundo a emissora australiana ABC.

O Governo das Fiji decretou o recolher obrigatório e o estado de desastre natural em todo o país antes da entrada do ciclone Winston no país.

O serviço de transportes públicos foi retomado esta segunda-feira, enquanto universidades e escolas primárias e secundárias permaneciam encerradas.

O Gabinete Nacional de Resposta a Desastres confirmou no domingo que o recolher obrigatório vai ser levantado hoje, uma vez que o ciclone já se afastou.

O arquipélago das Fiji encontra-se numa região do Pacífico Sul atingida anualmente por diversos ciclones.

Em 1993, o ciclone Kina causou 23 mortos e afetou milhares de pessoas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.