Pelo menos 13 mortos em dois ataques no Quénia

Pelo menos 13 mortos em dois ataques no Quénia

 

Lusa/AO Online   Internacional   6 de Jul de 2014, 11:33

Pelo menos 13 pessoas morreram em dois ataques perpetrados durante noite no Quénia, na região costeira de Lamu, na mesma zona onde cerca de 60 pessoas foram mortas em junho, anunciou hoje a Cruz Vermelha.

Segundo a Cruz Vermelha, nove pessoas foram mortas na localidade de Gamba, onde uma pessoa está desaparecida, e outras quatro em Hindi.

Os ataques foram reivindicados pelos islamitas somalis do grupo rebelde Shebab, ligado à Al-Qaida, que já tinham realizado um ataque idêntico nesta região em junho.

O Centro Nacional queniano responsável pela gestão das situações de emergência informou, através do Twitter, a ocorrência de tiros durante a noite.

Um porta-voz dos islamitas somalis afirmou, numa declaração, que o grupo Shebeb foi o autor destes novos ataques.

“Os atacantes regressaram em segurança à sua base", disse o porta-voz militar dos Shebab, Abdulaziz Abu Musab, sublinhando que dez pessoas foram mortas. O Shebab também reivindicou os ataques de junho em Mpeketoni, explicando que os executou como vingança pela presença militar queniana no sul da Somália, forças que fazem parte da Missão da União Africana na Somália (AMISON).

Pelo menos 48 pessoas foram mortas no ataque à cidade costeira de Mpeketoni.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.