Campanha Eleitoral

PCTP/MRPP nos Açores apela ao "voto de demarcação"


 

Lusa/AO Online   Regional   22 de Set de 2015, 16:11

O cabeça de lista do PCTP/MRPP pelo círculo dos Açores à Assembleia da República apelou hoje ao "voto de demarcação" e à derrota do PS e do PSD, que acusou de serem "duas faces da mesma moeda".

“Votar PCTP/MRPP a 04 de outubro significa um voto de protesto e de demarcação. É preciso derrotar o PS e o PSD nas urnas. São duas faces da mesma moeda”, afirmou Pedro Pacheco em declarações à agência Lusa, acrescentando que “a abstenção não é o protesto correto e só serve a quem não reflete”.

O cabeça de lista referiu que “o PS e o PSD, assim como os partidos que formal ou informalmente estabelecem parcerias com eles, estão cada vez mais isolados”, pelo que “é preciso combater, votando, quem levou o país a esta miséria”.

“Estamos num processo acelerado de desmantelamento dos bens nacionais e depois de tudo vendido como será? Foram os partidos que até aqui nos têm governado, ao longo de 40 anos de ‘pseudo-não fascismo’, que nos conduziram ao acumular de miséria e à venda do país”, afirmou Pedro Pacheco.

O professor reformado referiu que se o PCTP/MRPP conseguir eleger deputados nestas legislativas os eleitores podem contar em São Bento com “uma voz de denúncia, responsabilização dos que nos levaram a esta realidade e apresentação de soluções”.

O candidato afirmou que o PCTP/MRPP vai continuar a lutar para a devolução da soberania a Portugal, a saída do euro e da União Europeia e a instauração no país de um “escudo novo”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.