PCP diz que Cavaco Silva tentou até ao último momento manter PSD e CDS no poder


 

Lusa/AO Online   Nacional   24 de Nov de 2015, 11:57

O líder parlamentar do PCP defendeu hoje que a nota em que o Presidente da República anuncia a indicação de António Costa como primeiro-ministro demonstra que Cavaco Silva "tentou até ao último momento manter o PSD e o CDS-PP no poder".

 

"Depois de ter criado uma crise política com a nomeação de um Governo do PSD e do CDS que não tinha sequer condições para entrar em funções, o Presidente da República acaba por confirmar que tentou até ao último momento manter o PSD e o CDS no poder, ponderando mesmo a manutenção do Governo em funções de gestão e ponderando mesmo desrespeitar a vontade do povo português expressa nas últimas eleições, procurando convocar novas eleições até que elas dessem o resultado pretendido", afirmou João Oliveira.

Falando aos jornalistas no parlamento, o líder parlamentar comunista considerou que "isso resulta com clareza da nota da Presidência da República", em que Cavaco Silva anuncia a indicação de António Costa como primeiro-ministro, sublinhando João Oliveira que o chefe de Estado escolheu não usar o termo indigitação.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.