PCP/Açores defende renegociação de dívidas do setor produtivo de São Jorge


 

Lusa/AO online   Regional   1 de Jun de 2015, 17:54

O deputado do PCP no parlamento dos Açores defendeu a intervenção do Governo Regional, como "elemento facilitador", na renegociação de dívidas do setor produtivo da ilha de São Jorge, de forma a baixar os encargos financeiros.

 

"A nossa proposta não é que se injete dinheiro mas que o poder regional possa intervir e servir de elemento facilitador para a renegociação de dívidas, de modo a que os encargos financeiros possam baixar", disse Aníbal Pires, que visita, de terça a quinta-feira, a ilha de São Jorge.

O parlamentar afirmou, em declarações à agência Lusa, que apesar de São Jorge ser uma ilha de grande produção ao nível do setor primário e da transformação de pescado e sua exportação, esta riqueza é canalizada para o setor financeiro, para fazer face aos encargos com dívidas.

O líder do PCP/Açores exemplificou com os casos da União de Cooperativas Agrícolas de Lacticínios de São Jorge (Uniqueijo), que foi alvo de um processo de reestruturação da dívida, bem como com a Escola de Formação Profissional de São Jorge, em dificuldades financeiras.

Aníbal Pires defendeu, por outro lado, no âmbito de uma proposta transversal aos Açores, mas que toca também a ilha de São Jorge, uma redução dos custos da energia elétrica que, no caso das unidades de produção, constituiria um "excelente apoio".

O deputado comunista defendeu também a necessidade de valorizar o turismo na ilha através da potenciação da paisagem singular das fajãs e de alguns produtos agrícolas que são produzidos nestes locais, dada a sua qualidade e diferenciação, como é o caso do café da Fajã dos Vimes.

Envolver as instituições e cidadãos, apelando à participação cívica, e conhecer a realidade local e suas implicações no contexto regional constituem os objetivos desta visita de Aníbal Pires a São Jorge, que vai estar com autarcas e instituições particulares de solidariedade social.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.