PCP/Açores contra privatização da Azores Airlines

PCP/Açores contra privatização da Azores Airlines

 

Lusa/AO Online   Regional   7 de Fev de 2018, 19:50

O coordenador regional do PCP/Açores declarou-se hoje “preocupado” com a situação da SATA e, mais uma vez, manifestou estar “contra” a privatização da Azores Airlines, companhia que assegura o transporte aéreo para fora dos Açores.

“O PCP mantém a sua posição firme e determinada que é contra a privatização da SATA, nomeadamente da Azores Airlines”, disse o responsável, para quem é necessário também uma “avaliação” do setor dos transportes e “uma responsabilização efetiva dos gestores, mas mais do que isso, uma também responsabilização do próprio Governo Regional, que é quem nomeia as administrações”.

Vítor Silva falava em Ponta Delgada no final de uma reunião com a Plataforma das Estruturas Representativas dos Trabalhadores do Setor Público Empresarial Regional.

O líder dos comunistas nos Açores diz que o Governo Regional “não pode sair sem qualquer responsabilidade deste processo” e denuncia “o abandono a que este setor tem sido deixado”.

Vítor Silva falou ainda das “preocupações em matérias laborais”, acusando o Governo Regional de dar “um péssimo exemplo” ao setor privado ao, diz, não cumprir “as suas obrigações”.

“Saímos daqui muito preocupados, nomeadamente, em matérias como a contratação coletiva, o descongelamento das carreiras profissionais e a formação profissional deste setor (…) A formação profissional desses trabalhadores é essencial, só podemos ter serviços de qualidade quando os trabalhadores estiverem devidamente preparados, devidamente habilitados para fazerem este serviço”, afirmou.

Por fim, o coordenador regional do PCP/Açores pediu “mais transparência” neste processo de privatização da Azores Airlines, em que se prevê a venda de 49% do capital social da empresa.

O presidente do Governo Regional dos Açores anunciou esta segunda-feira que o processo público de alienação de 49% da Azores Airlines arrancará este mês e procurará trazer um "parceiro estratégico" que garanta "robustez" à transportadora aérea.

"O Governo Regional [dos Açores] desencadeou o processo de chamar um parceiro estratégico para a companhia, o qual, através de uma participação de 49% da Azores Airlines, possa constituir um fator de maior robustez, maior resiliência e maior competitividade na consolidação e desenvolvimento da operação da empresa. Assim, o processo público de alienação pela SATA Air Açores de 49% do capital social que a mesma detém na Azores Airlines está previsto ser lançado durante este mês de fevereiro", anunciou Vasco Cordeiro.

O governante falava na sessão de batismo do Airbus 321 Neo, o novo avião da Sata que foi apresentado esta segunda-feira à imprensa e a convidados no aeroporto de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.