Paulo Portas lamenta morte de "mulher corajosa e destemida"


 

Lusa/AO Online   Nacional   7 de Jul de 2015, 11:10

O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, lamentou hoje a morte de Maria Barroso, que classificou como uma "mulher corajosa e destemida" e lutadora pela liberdade.

"Foi fundadora do PS, lutou pela liberdade antes e depois do 25 de Abril, tinha um empenhamento que toda a gente conhece em projetos educativos, em projetos sociais e também na área dos direitos humanos", afirmou Paulo Portas aos jornalistas, em Nelas, durante uma visita à fábrica da Luso Finsa.

Na opinião de Paulo Portas, como primeira-dama, Maria Barroso "representou sempre impecavelmente Portugal, quer cá dentro, quer no estrangeiro".

"A certo passo da sua vida, teve também um compromisso espiritual, com testemunho e com partilha e, portanto, quero transmitir à sua família e aos seus amigos as nossas condolências", acrescentou.

Maria de Jesus Barroso morreu hoje, aos 90 anos, no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, onde estava internada em estado grave desde 26 de junho.

O corpo de Maria Barroso vai estar em câmara ardente no Colégio Moderno, em Lisboa, a partir das 18:00 de hoje, realizando-se o funeral na quarta-feira para o Cemitério dos Prazeres, anunciou a família.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a família informa que o funeral seguirá para o Cemitério dos Prazeres após a missa de corpo presente, que terá lugar às 10:00 na Igreja do Campo Grande.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.