Paulo Henriques não foi reconduzido no cargo de director do MNAA


 

Lusa / AO online   Nacional   19 de Jan de 2010, 17:19

A saída de Paulo Henriques do Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA) resulta de "uma nova orientação estratégica", esclareceu o Ministério da Cultura (MC) em comunicado no qual especifica que se trata de uma "não recondução".
A nova orientação dos organismos do MC decorre do Programa do Governo, sublinha-se na mesma nota, e envolve o Plano Estratégico para os Museus do Séc. XXI que será apresentado pela ministra da Cultura na quarta-feira no Museu de Arte Popular.

Este esclarecimento do MC surge na sequência de notícias sobre a saída de Paulo Henriques do cargo de director do MNAA, sem concluir o mandato de três anos que terminaria em Setembro de 2010.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.