Paulo Gonçalves cai e perde liderança para Toby Price

Paulo Gonçalves cai e perde liderança para Toby Price

 

Lusa/AO Online   Motores   12 de Jan de 2016, 05:20

O português Paulo Gonçalves (Honda) caiu em prova e perdeu a liderança das motos do rali todo-o-terreno Dakar, ao ser segundo na oitava etapa, atrás do australiano Toby Price (KTM), novo comandante.

 

Price gastou 3:56.34 horas para cumprir os 393 quilómetros cronometrados da ‘especial’ entre Salta e Belen, na Argentina, menos 5.17 minutos do que Gonçalves e 6.32 do que o chileno Pablo Quintanilla (Husqvarna).

“Foi uma jornada difícil, com troços muito ásperos fora de pista. Num momento em que ia bastante rápido, inclinei-me um pouco e fui ao chão. Não tive mazelas, mas estragei a navegação da moto. Terminei com uma só mão para que não fossem arrancados os bacos, mas no fim não perdi muito tempo para o Toby”, disse Paulo Gonçalves.

Com este atraso, e quando ainda faltam disputar cinco etapas até Rosário, o português ficou agora a 2.05 minutos de Toby Price, que venceu pela quarta vez uma etapa na edição de 2016.

“Correu-me tudo bem nesta jornada e, com sorte, pude assumir a liderança. Ainda assim, falta muita prova até ao fim e as duas próximas etapas são muito exigentes. Quero ir passo a passo”, referiu Toby Price, 28 anos, menos oito do que o português.

Com o terceiro lugar, Pablo Quintanilla não conseguiu destronar o eslovaco Stefan Svitko (KTM) do último lugar do pódio, embora lhe tenha conquistado um minuto e meio: ficou já a 21.26 de Toby Price, enquanto o rival de Leste está a 14.14 do comando.

Hélder Rodrigues (Yamaha) fez o sexto tempo, cedendo 9.19 para o primeiro: o piloto luso mantém o sétimo lugar, a 30.51, sendo que Antoine Meo (KTM) está a 2.07 à sua frente.

Nos automóveis, o francês Sebastien Loeb perdeu o comando, ao sofrer importante atraso depois de ficar atolado na areia, seguido de um acidente em que capotou várias vezes e danificou gravemente o seu Mini, apesar de ter saído ileso: aguarda pelo trabalho dos mecânicos para ver se pode prosseguir em prova.

O catari Al Attiyah (Mini) acabou com o grande domínio da Peugeot e venceu à frente de Carlos Sainz e Stephane Peterhansel, que, no entanto, recuperou a liderança da prova, face ao azar de Loeb.

Al Attiyah cumpriu a prova em 6:32.23, menos 12 segundos do que Sainz e 31 do que Peterhansel.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.