Pauleta lança livro que assinala dez anos da escola de futebol nos Açores

Pauleta lança livro que assinala dez anos da escola de futebol nos Açores

 

LUSA/AO online   Futebol   13 de Dez de 2014, 14:35

O diretor da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) Pedro Pauleta apresentou hoje o livro que assinala os dez anos da sua escola de futebol nos Açores, admitindo ser "um momento feliz"

"Começámos com 80 miúdos, hoje temos 300, durante dez anos já passaram mais de 1.000 alunos pela escola, portanto muita coisa se passou, felizmente muita coisa boa e o projeto continua. É uma satisfação enorme estar aqui a festejar os dez anos da Escola de Futebol Pauleta", afirmou o antigo internacional português.

A apresentação do livro " Escola de Futebol Pauleta- 10 anos a fazer o nosso melhor" foi feita hoje no Complexo Desportivo, localizado em Ponta Delgada, que foi inaugurado em 2007, sendo que a Escola de Futebol Pauleta arrancou em setembro de 2004.

"Sinceramente nunca pensei que ao fim de dez anos íamos estar aqui com o nosso complexo construído. O complexo desportivo veio dar à nossa escola outra qualidade, que foi sempre a minha prioridade. Sempre quis que os miúdos tivessem todas as condições para jogar, coisa que eu não tive, mas também não foi por isso que não tive essa paixão pelo desporto e pelo futebol", admitiu Pauleta.

Na apresentação do livro, Avelino Meneses, secretário regional da Educação e Cultura destacou o percurso de Pauleta como sendo "o maior futebolista açoriano de todos os tempos e um dos maiores futebolistas portugueses de sempre".

O governante admitiu ainda que "no desporto os Açores são possivelmente o melhor exemplo nacional".

"Em 2011, o país possuía uma taxa de participação desportiva absoluta de 4,95%, na região essa mesma taxa era de 9,4%, muito à frente do continente e da Madeira com 6%. Já em 2013, a taxa de participação desportiva era entre nós de 9,5% dada a existência de 23 mil atletas federados", disse.

Avelino Meneses destacou "o investimento avultado e continuo no desporto" que subiu de 271.000 euros em 1995 para 1,550 mil euros em 2014.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.