PSD

Passos, Rangel e Castanheira defendem voto contra o PEC


 

Lusa / AO online   Nacional   23 de Mar de 2010, 10:19

Os candidatos à presidência do PSD Passos Coelho, Paulo Rangel e Castanheira Barros defenderam segunda-feira que o grupo parlamentar social-democrata deve votar contra o Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC), enquanto Aguiar-Branco defendeu a abstenção.
Num debate na RTP1 entre os quatro candidatos à presidência do PSD, Paulo Rangel disse não ter a certeza absoluta de que seja possível reduzir o défice para três por cento do Produto Interno Bruto (PIB) até 2013 sem recorrer a aumento de impostos.

Questionado sobre o PEC, que vai ser discutido no Parlamento na quinta-feira, acompanhado de um projecto de resolução do PS de apoio ao programa, Passos Coelho defendeu que o PSD deve votar contra e no futuro, em coerência, fazer o mesmo em relação às medidas nele contidas.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.