Passos quer "responder sem hesitações" ao problema da desigualdade e da pobreza

Passos quer "responder sem hesitações" ao problema da desigualdade e da pobreza

 

LUSA/AO Online   Regional   11 de Jul de 2015, 15:06

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, admitiu hoje a necessidade de "responder, sem hesitações", à desigualdade e à pobreza, um "problema de grande envergadura" a que o Governo pretende dedicar-se com as associações do setor social.

“Na fase atual de recuperação nacional que estamos a viver, temos gradualmente mais margem de manobra para responder aos desequilíbrios sociais. Temos de responder sem hesitações ao problema da desigualdade e da pobreza. Queremos que o horizonte da prosperidade seja partilhado por todos e não apenas por alguns”, defendeu o governante. "Trata-se de uma tarefa de grande envergadura a que nos iremos dedicar em conjunto", acrescentou Passos Coelho, na sessão de encerramento do XI Congresso Nacional do Mutualismo, no Europarque, em Santa Maria da Feira, distrito de Aveiro, depois de reconhecer o papel das instituições do setor da solidariedade para evitar a “calamidade social”, que o “colapso económico de 2011 fazia prever”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.