Passos Coelho espera que 50 medidas se convertam em "reforma estrutural"

Passos Coelho espera que 50 medidas se convertam em "reforma estrutural"

 

Lusa   Nacional   18 de Dez de 2010, 19:41

O líder do PSD afirmou hoje esperar que as 50 medidas anunciadas pelo Governo se convertam “num programa de reforma estrutural” e defendeu para 2011 um plano de intervenção entre Governo e autarcas para evitar “um desastre social”

“Espero sinceramente que estas intenções que o Governo apresentou, através das 50 medidas com que se apresentou no Conselho Europeu, venham a converter-se no programa de reforma estrutural do país como o país precisa”, afirmou Pedro Passos Coelho.

O presidente do PSD considerou que a situação do país "tem responsáveis", que precisam de "olhar para o país com realismo" e "ter o golpe de asa" para prosseguir com as reformas necessárias.

O líder do PSD, que falava na abertura da Convenção Autárquica do partido, que decorre num hotel de Lisboa, considerou que “não é compreensível que o Governo se dissocie de outros órgãos do Estado” como as autarquias.

Perante os autarcas, Passos Coelho apelou para que “dessem o exemplo de grande solidariedade” e procurassem “junto do Governo” e das associações de solidariedade “um plano de intervenção” para evitar que 2011 seja “um ano de desastre social”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.