Parlamento une-se para resolver problema do peso das mochilas e propõe 11 medidas

Parlamento une-se para resolver problema do peso das mochilas e propõe 11 medidas

 

Lusa/AO Online   Nacional   20 de Out de 2017, 13:18

Todos os partidos uniram-se hoje para resolver o problema do excesso de peso das mochilas escolares, recomendando ao Governo onze medidas que vão desde campanhas de sensibilização até cacifos nas escolas para os alunos.


As medidas estão expressas num projeto de resolução, subscrito por todas as bancadas parlamentares, que recomenda ao Governo uma redução do peso das mochilas escolares, e que foi hoje aprovado por unanimidade.

“Os partidos com assento nesta câmara chegaram a um consenso e elaboraram um projeto de resolução comum”, demonstrando que existe “unanimidade sobre um conjunto de medidas que se consideram úteis para acabar com o peso excessivo das mochilas escolas”, disse o deputado do PSD Amadeu Albergaria.

O anúncio foi feito na altura da discussão, no plenário da Assembleia da República, da petição pública "Contra o peso excessivo das mochilas escolares em Portugal”, que foi lançada em janeiro e tem como primeiro subscritor o ator José Wallenstein.

“Mais de 50 mil portugueses subscreveram uma petição demonstrando uma preocupação com o peso excessivo das mochilas escolares e propondo um conjunto de medidas para ajudar a resolver o problema”, disse Amadeu Albergaria, coordenador do grupo de trabalho que analisou a petição.

O coordenador do grupo de trabalho sublinhou que, a situação para o qual a petição alerta, “é um problema que existe, é um problema que é motivo de preocupação” e que merece uma solução.

Para chegar a esta iniciativa conjunta foi criado um grupo de trabalho que recebeu contributos escritos de várias entidades, realizou diversas audições e recolheu informação sobre as melhores práticas internacionais.

O consenso entre todos os partidos permitiu que “esta câmara faça hoje um conjunto de recomendações ao Governo a uma só voz, deixando clara a vontade política e a vontade legislativa na resolução deste problema”.

“Com este projeto o Ministério da Educação não deixará de forma rápida e eficaz contribuir para a resolução do problema do excesso de peso das mochilas dos nossos alunos”, frisou Amadeu Albergaria.

Os partidos propõem que seja feita uma campanha de sensibilização para se monitorizar o peso das mochilas, um estudo pela Direção Geral de Saúde sobre o efeito do peso da mochila e dos materiais obrigatórios nas crianças.

Outra das recomendações é que as escolas tenham cacifos para todos os alunos, que os manuais escolares tenham uma indicação sobre o peso e que, “na medida do possível” sejam introduzidos “suportes digitais na sala de aula”, substituindo gradualmente os livros em papel.

Durante o debate da petição, todos as bancadas sublinharam a responsabilidade do Governo na adoção das medidas.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.