Parlamento regional aprova proposta que visa o bem-estar animal

Parlamento regional aprova proposta que visa o bem-estar animal

 

Miguel Bettencourt Mota   Regional   13 de Dez de 2017, 12:02

Esta terça-feira, os partidos da Assembleia Regional votaram unanimemente uma proposta que visa, em articulação com as associações de proteção de animais açorianas, a colocação de microchips em cães, o registo na respetiva base de dados e esterilização, e garantir apoios para alimentação e tratamentos veterinários diversos.

Citada numa nota de imprensa do partido,  a deputada socialista Renata Correia Botelho afirmou que o diploma aprovado é mais um passo dado para cumprir com o objetivo de se "acabar com o abate dos animais nos canis da Região” e manifestou a convição de que a iniciativa não demite as autarquias da responsabilidade de promover o bem-estar animal nas suas áreas de gestão. 

Como disse, "não pretendemos [Partido Socialista], de todo, desresponsabilizar as autarquias. Não é esse o objetivo. As autarquias têm de cumprir com as suas obrigações mas entendemos que devemos recomendar ao Governo Regional para que este dê também o seu contributo para que em conjunto consigamos chegar ao fim dos abates”.

A proposta foi apresentada pelo PS e pelo Bloco de Esquerda no parlamento regional e mereceu o acolhimento do Governo Regional.

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas, João Ponte, anunciou no decorrer do plenário que, no início de 2018, será remetido, para parecer, às associações de defesa dos animais nos Açores uma proposta de portaria que visa apoiar financeiramente ações de desparasitação, vacinação, esterilização e identificação eletrónica de animais da responsabilidade destas associações.

 









Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.