Parlamento dos Açores reúne-se na quarta-feira com interpelação sobre turismo

Parlamento dos Açores reúne-se na quarta-feira com interpelação sobre turismo

 

LUSA/AO online   Regional   17 de Out de 2017, 15:48

O parlamento dos Açores reúne-se a partir de quarta-feira na Horta, um dia mais tarde do que o habitual devido ao luto nacional decretado na sequência dos incêndios, tendo em agenda uma interpelação ao Governo Regional sobre turismo

A iniciativa, da autoria da bancada do PS, em maioria na Assembleia Legislativa Regional, é justificada por André Bradford, líder parlamentar socialista, com a necessidade de se debater o crescimento que o setor tem registado no arquipélago, mas também os impactos ambientais que esse aumento da procura pode estar a gerar nas ilhas.

"Estamos numa fase em que se sofremos algumas dores de crescimento, que não são más, são positivas, são das dores boas, mas que têm de ser analisadas e refletidas", reconheceu André Bradford, adiantando que essa análise deve ser feita com quem vive e acompanha o setor, mas também com quem decide.

Os trabalhos do plenário de outubro do parlamento dos Açores, que deveriam começar hoje de manhã, foram adiados para quarta-feira, com início às 15:00 locais (mais uma hora em Lisboa) devido ao luto nacional.

Numa nota informativa divulgada na segunda-feira, o gabinete da presidência anunciou que será apresentado, no arranque dos trabalhos, um voto de pesar conjunto, subscrito pelos seis partidos com assento parlamentar (PS, PSD, CDS-PP, BE, PCP e PPM), e cumprido um minuto de silêncio de homenagem às vítimas.

A agenda do plenário de outubro do parlamento regional integra também uma outra proposta do PS, que recomenda a criação de um grupo de trabalho para analisar as respostas públicas que atualmente existem no arquipélago na área de promoção dos direitos e proteção de crianças com mais de 12 anos de idade.

O corte e reflorestação de matas de criptomérias na ilha das Flores (PCP), a inclusão de refeições vegetarianas nas cantinas escolares (BE), e a situação dos estabelecimentos prisionais de Ponta Delgada e Horta (PSD) são outras das iniciativas que constam na ordem de trabalhos desta sessão.

Os 57 deputados regionais vão ainda apreciar uma petição que defende mais "justiça, igualdade e dignidade" no trabalho nos três hospitais da região (Ponta Delgada, Angra do Heroísmo e Horta).



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.