Parlamento dos Açores quer flexibilização do uso civil da base das Lajes

Parlamento dos Açores quer flexibilização do uso civil da base das Lajes

 

Lusa/AO Online   Regional   19 de Fev de 2016, 16:21

O parlamento dos Açores aprovou hoje, por unanimidade, uma recomendação ao Governo da República para que ""flexibilize" a utilização civil e comercial da base das Lajes, na ilha Terceira.

 

A proposta foi apresentada pelo deputado do PCP, Aníbal Pires, e surge na sequência de um debate parlamentar, ocorrido na terça-feira, durante o qual foram referidos diversos "constrangimentos" na utilização civil da base das Lajes, gerida pela Força Aérea Portuguesa.

"Não é aceitável que as exigências militares coloquem novos e incompreensíveis constrangimentos à aviação civil e comercial, contrariando a sua histórica e pacífica coexistência, erguendo obstáculos ao desenvolvimento do transporte aéreo e constituindo-se como mais um fator de estrangulamento da urgente recuperação económica da ilha", justificou o deputado comunista.

Segundo explicou Aníbal Pires, a operação civil naquela base militar nos Açores tem estado sujeita a uma "larga margem de arbitrariedade" por parte do comando da Força Aérea Portuguesa, que provoca frequentes "dificuldades, demoras e outros constrangimentos" para os passageiros.

No seus entender, estas situações, que considera serem "incompreensíveis e inaceitáveis", afetam também a operacionalização do Plano de Revitalização Económica da ilha Terceira, criado pelo Governo Regional para fazer face à redução do contingente laboral na base das Lajes.

Esta semana, o CDS-PP já tinha suscitado uma sessão de perguntas ao executivo açoriano sobre esta matéria e o grupo parlamentar do PS já anunciou que vai requerer a audição, em comissão parlamentar, do responsável da Zona Aérea dos Açores, para clarificar estas matérias.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.